Voltar ao Início [ Visit the old site ] contact@ifp-fip.org
Noticias |

O mundo veio para o Pacífico para a Semana Internacional da Sociedade Civil 2017 (ICSW, na sigla em inglês) e o FIP apoiou a Associação de Organizações Não Governamentais das Ilhas do Pacífico (PIANGO) no centro das atenções

Vani Catanasiga, Oficial do programa, Associação de Organizações Não Governamentais das Ilhas do Pacífico (PIANGO)

Trazer a ICSW 2017 para o Pacífico, pela primeira vez em sua história, foi uma conquista importante para a anfitriã PIANGO, reunindo perto de 700 sociedades civis e outras partes interessadas do Pacífico e do mundo para se encontrar soluções comuns para os desafios globais. Apresentou-se como uma oportunidade significativa para envolvimento e diálogo entre os atores, organizações e parceiros de desenvolvimento da sociedade civil do Pacífico e homólogos globais, compartilhando as preocupações únicas da região do Pacífico e trocando idéias e estratégias com homólogos fora da nossa região.

Desde o início da primeira Assembléia Geral do FIP, a PIANGO compartilhou nossa campanha sobre “Um ponto cinco (1.5) para se manter vivo”. “Trazendo os colegas do FIP e os parceiros globais para verem por si mesmos o aumento do nível dos oceanos, o plantio de manguezais como uma linha de defesa em nossas costas – realizamos nosso sonho de longo prazo de que o mundo venha ver por si mesmo”, disse a Diretora Executiva da PIANGO, Emele Duituturaga.

A ICSW 2017, organizada em parceria com o CIVICUS, foi um evento inspirador, impactante e cheio de solidariedade. Os laços que foram feitos, a música e a dança – o nosso jeito do Pacífico, levou a colaboração global para outro nível, dando-nos a esperança de que muitos outros amigos vão sempre se lembrar do Pacífico e lutar por nossa causa – Justiça Climática e nossas contínuas lutas pela descolonização e autodeterminação.

Fórum Regional de OSC do Pacífico de Novembro antes da ICSW 2017
As organizações da sociedade civil devem se engajar em parcerias efetivas multipartidárias para que a região do Pacífico possa alcançar os objetivos de desenvolvimento sustentável.

Este foi um destaque fundamental das discussões realizadas por mais de 40 representantes no segundo dia do Fórum Regional de OSC do Pacífico, realizado em Suva no final de novembro de 2017.

Organizado pela Associação de ONGs das Ilhas do Pacífico e apoiado pelo Fórum Internacional das Plataformas Nacionais (FIP), pela Parceria OSC para a Eficácia do Desenvolvimento (CPDE) e pela União Europeia, o evento reuniu representantes de ONGs de mais de 10 países das Ilhas do Pacífico.

O encontro teve foco em ODS, parcerias multipartidárias (MSPs) e cooperação Sul-Sul no dia 2 e proporcionou um espaço para discussões retrospectivas sub-regionais sobre as decisões e políticas do líder do Fórum das Ilhas do Pacífico sobre essas questões.

Lacuna entre política e implementação
A diretora executiva da PIANGO, Emele Duituturaga, disse que a reunião permitiu que as OSCs discutissem e reconhecessem a lacuna que existia na elaboração de políticas regionais e na sua implementação prática.

“As discussões em grupo permitiram que grupos sub-regionais reconhecessem a desconexão entre o que estava acontecendo nas plataformas de políticas regionais e o que as OSCs estavam vendo na prática. Isso, por sua vez, nos ajudou a prever o tipo de apoio que era necessário para garantir que os ODS fossem realizados em cada um dos nossos países insulares”, disse Duituturaga.

“Aprendemos, durante essa sessão, que o Grupo de Trabalho para os ODS do Pacífico do PIF completou o Roteiro de ODS do Pacífico e a Estratégia de Implementação. Também ouvimos representantes dos países sobre os desafios que eles enfrentam na tentativa de trabalhar em ODS nos seus países “.

No início do dia 1, os participantes fizeram coletivamente inscrições na Secretaria do Fórum das Ilhas do Pacífico, destacando as áreas políticas de interesse a serem consideradas pelos líderes do Pacífico na reunião de 2018, em Nauru.

OSCs enviam questões para a Reunião de líderes do Pacífico de 2018
As questões fundamentais incluíram a governança tradicional, qualidade e educação acessível, juventude e mulheres.

Essas questões foram discutidas com um representante do Programa de atores não estatais do Secretariado do Fórum das Ilhas do Pacífico na reunião da Universidade do Pacífico Sul, Suva – dias antes da abertura da Semana Internacional da Sociedade Civil 2017

O fórum incluiu representantes de OSCs de Samoa, Tonga, Ilhas Cook, Niue, Nova Zelândia, Fiji, Vanuatu, PNG, Ilhas Salomão, Palau, RMI, FSM, Tuvalu e Kiribati.

Duituturaga disse que estava satisfeita com o fato dos PIFs estarem dispostos a realizar as consultas durante o Fórum e permitirem que os representantes de suas unidades nacionais de articulação participassem em Suva.

“As OSC devem usar espaços como esse para discutir políticas regionais e seu impacto e destacar os elos e, neste caso, desconexões às suas experiências nacionais e de base”, disse Duituturaga.

ODS FIP teve um inestimável apoio da PIANGO
Ela disse que essas discussões também ajudaram a trazer áreas de foco nas quais a PIANGO precisará prestar atenção nos próximos meses.

“Ter essas questões discutidas claramente ajudará o secretariado da PIANGO a apoiar estrategicamente nossas unidades nacionais de articulação este ano.”

“Por exemplo, neste primeiro trimestre, estamos planejando pelo menos 2 visitas a Kiribati para discutir com a Associação das ONGs de Kiribati (KANGO) o tipo de apoio que precisarão de nós, dado que eles trabalham para a submissão do relatório da Revisão Voluntária Nacional (NVR) do país para a ONU em Nova York em julho.”

Duituturaga afirmou que o apoio do FIP/FORUS ao trabalho da PIANGO para os ODS será usado de forma adequada, pois eles apóiam as unidades nacionais de articulação (NLUs) dos países do Pacífico que se voluntariaram para NVR, como Kiribati, Vanuatu e Palau.